Home > Quadrinhos > Cannabis: A Ilegalização da Maconha nos Estados Unidos

Cannabis: A Ilegalização da Maconha nos Estados Unidos

Box Brown investiga os fatores por trás da guerra à maconha em Cannabis

Questionar convenções tidas pela maioria como verdade absoluta é mexer em um vespeiro. Hoje, então, nem se fala, mas alguém tem que tocar nesses assuntos. Inevitável lembrar daquela velha frase provocativa – “Entendeu ou quer que eu desenhe?” – ao ler Cannabis: A Ilegalização da Maconha nos Estados Unidos (Cannabis: The Illegalization of Weed in America), HQ de cunho jornalístico de Box Brown. O caminho que erva fez na percepção das pessoas, de inofensiva a ameaça, é mapeado desde o século XVI, mas sem se esquecer da utilização ritual bem mais antiga por outras culturas.

Compre clicando na imagem!Resenha da HQ Cannabis: A Ilegalização da Maconha nos Estados Unidos

O autor já tinha experiência em trabalhos de não-ficção neste formato, trazendo em seu currículo as biografias de Andy Kaufman e Andre, o Gigante. Lançado por aqui pela editora Mino (O Azul Indiferente do Céu, Eu Matei Adolf Hitler), Cannabis lança luz em uma discussão que ainda é um tabu e, para certos grupos, conveniente que permaneça nas sombras. Também serve como exemplo de que qualquer coisa, por mais inofensiva que seja, pode ganhar o rótulo de mal absoluto através da estratégia propagandística certa.

Não é um tema fácil, evidentemente, mas o estilo leve e cartunesco de Brown torna o conjunto muito palatável e agradável de seguir. Com menos de 300 páginas, a carga de informação é pesada e a edição conta com a bibliografia no final, para quem quiser se aprofundar. E ele buscou, de fato, as origens da paranoia em torno disso, contextualizando e abordando a iniciativa de Hernán Cortés, responsável por trazer o cânhamo para as Américas, em 1519.

A partir daí o contato dos trabalhadores imigrantes e negros nos EUA dissemina a prática, o que já cria uma oportunidade de associar a erva a “gente inferior”. Então, segue um rosário de funcionários do governo tentando manter seus empregos e justificar a verba, políticos oportunistas, experimentos científicos inconvenientes ignorados, distorções e arbitrariedades de todo tipo arrastando-se até hoje.

Seja lá qual for sua opinião sobre o tema, se vai concordar ou não com Box Brown, Cannabis diz a que veio e argumenta bem. Isso não deixa de ser uma oportunidade para que as pessoas investiguem o que há por baixo da superfície, formando sua própria opinião honesta neste processo.

Resenha da HQ Cannabis: A Ilegalização da Maconha nos Estados Unidos

Menos diversão, mais informação

O formato de HQ, ilustrada por alguém como Brown, é uma faca de dois gumes na abordagem desta pauta. Por um lado, como já comentado, consegue aliviar o leitor interessado quando é preciso falar das diversas injustiças que se cometeram décadas afora, sem comprometer a exposição de dados/argumentos e o entendimento destes. Por outro lado, os Quadrinhos ainda sofrem de uma rejeição crônica em determinados grupos. Isso faz com que a validade de algo assim seja, fatalmente, questionada por quem deveria, mas evita, debater.

Saindo desta esfera do julgamento geral de uma maioria, o trabalho do nosso roteirista/desenhista precisa ser comentado, independente do tema. Cannabis, é claro, tem objetivos mais informativos do que artísticos. Pelo menos, é o que parece. Mesmo assim, é necessário comentar essa realização por um ponto de vista que leve em conta que o que temos em mãos aqui é arte sequencial. Sendo assim, consideramos também o tamanho do desafio que existe em quadrinizar um material como esse.

Pensando em termos narrativos funcionais, de páginas que envolvam e empurrem o leitor do início até o final, a HQ de Box Brown perde alguns pontos na avaliação. O projeto geral não deixa de ser interessante por isso, mas é um tipo de leitura que você interrompe sem remorso e retoma em outro dia. Esse procedimento pode até ser melhor para pensar nas informações ali contidas, mas, mesmo que fosse intencional da parte do autor, é um problema de ritmo. O estilo “cartilha”, mesmo que bem humorado, dificilmente escapa disso em HQ’s de não-ficção.

No fim das contas, Cannabis: A Ilegalização da Maconha nos Estados Unidos merece atenção pela coragem e pelo formato adotado. É certeza que vai incomodar muita gente e atrair ódio para si, mas essa provocação não é sem propósito. Longe de ser apenas polêmica vazia, conhecer essa saga pode ser bem enriquecedor.

Já leu essas?
Sam Raimi - Darkman
Sam Raimi e o filme perfeito de super-herói no Formiga na Tela!
Tomie - Junji Ito
Tomie, de Junji Ito, na pauta do Formiga na Tela!
HQs que me emocionaram - FormigaCast
HQs que nos emocionaram no FormigaCast!
Amarelo Seletivo HQ - Formiga na Tela
A HQ Amarelo Seletivo na pauta do Formiga na Tela!