Home > Seriados > Artigos > Amazonas Maravilhosas – As outras guerreiras da cultura pop!

Amazonas Maravilhosas – As outras guerreiras da cultura pop!

Amazonas, Guerreiras e Heróinas

Mutantes, meta-humanas, princesas, cyborgues, aliens, até as humanas mesmo.  Há uma infinidade de guerreiras nos quadrinhos, filmes, séries e games que fazem jus ao “Girl Power”. Isso prova o quanto as mulheres se saem bem como heroínas, e sabem descer o sarrafo na vilania com classe e beleza. O longa-metragem da Mulher Maravilha vem aí, e com ele, conheceremos um pouco mais de uma categoria poderosa de combatentes femininas, as amazonas.

Reverenciadas na mitologia grega como fortuitas guerreiras e caçadoras, sempre contando com a destreza de seus cavalos, há muito mais amazonas na cultura Pop do que as compatriotas da princesa Diana. Vamos fazer uma breve lista para lembrar ou até mesmo conhecer algumas delas:

1 – Tundra

A Marvel também possui alguns exemplares entre as amazonas. Tundra nasceu geneticamente aprimorada, treinou desde a infância para ser uma militar de ponta. Em uma de suas missões, enfrentou um grupo de invasores conhecidos como Machus, que vieram de uma realidade alternativa onde eram oprimidos por mulheres guerreiras. Pra resumir, ela viaja no tempo, os derrota com a ajuda do Quarteto Fantástico, e assume a liderança de uma sociedade feminina em um futuro alternativo, chamada… Femizônia. Uma confusa guerra de sexos não?

amazonas

A questão não é “se”, é “o quanto” você ia apanhar de Tundra!

2 – Xena

Nascida da costela de Hércules… pelo menos na TV. Um spin-off da série de TV memorável do semideus vivido por Kevin Sorbo, Xena: A Princesa Guerreira acabou nos dando na década de 90 a maior referência do que era ser uma amazona clássica. Que criança da época nunca suspirou ao ver Lucy Lawless chegando em seu cavalo pra quebrar geral?

amazonas

Mesmo assim, Xena continua linda…

Em tempos onde a Internet funcionava a carvão e só na casa dos mais favorecidos, era com certeza uma das melhores distrações. Não à toa, a série durou de 1995 até 2001, ganhando um longa em animação. Xena também rendeu um game, vários quadrinhos, um RPG, alguns livros e milhares de fãs em vários países. Nossa eterna crush, sem mais.

3 – Red Sonja

A jovem Sonja vivia com sua família em uma humilde casa, durante a Era Hiboriana, época fictícia de Conan, o Bárbaro. Aos 17 anos, viu seus pais e os dois irmãos serem exterminados por mercenários, sua casa foi queimada e ela, estuprada pelo líder deles. A deusa Scathach se apiedou dela nesse momento e lhe concedeu a oportunidade de vencer seu sofrimento dando-lhe força para se tornar uma guerreira.

amazonas

Ser a única guerreira à altura de Conan diz muito sobre Red Sonja!

A única condição seria de nunca se deitar com um homem novamente, a não ser que ele a vença em uma luta justa. Assim, a heroína do universo de Conan ganhou o mundo com força própria tendo até um filme em 1985 – aqui chamado de Guerreiros do Fogo. Acredite ou não, nos quadrinhos Red Sonja já apareceu para lutar ao lado do Homem-Aranha, num crossover onde ela possui o corpo de Mary Jane.

4 – She-Ra

Irmã gêmea de He-Man, e que, por um milagre, foi merecedora de não nascer com o mesmo cabelo dele. Brincadeiras à parte, She-Ra é figura carimbada entre as heroínas da década de 80. Criada pela Mattel em parceria com a Filmation, a princesa guerreira teve duas temporadas de sua icônica série até hoje reprisada – fora as linhas de brinquedos e bonecas, que na época aumentaram o interesse nos brinquedos femininos, ajudando até mesmo nas vendas da Barbie.

amazonas

She-Ra era o mais puro glamour em forma de desenho animado!

O interessante é que os lojistas ficaram confusos se as bonecas ficariam expostas ne sessão das meninas ou dos meninos. She-Ra, porém, não foi “exposta” no filme Mestres do Universo de 1987, mesmo sendo considerada para tal, tendo até uma arte conceitual. Será que ela teria melhorado o resultado final? Difícil responder.

5 – Sara, de Cavalo de Fogo

Ainda que não tenha a pegada bruta das outras guerreiras citadas acima, a princesa Sara conta com a ajuda de seu fiel amigo, o Cavalo de Fogo, para lutar contra a bruxa Lady Diabolyn. Sendo assim, não é forçar a barra dizer que a heroína mirim é também uma amazona. Mais fofinha, mas uma amazona sim! Desenho animado que povoa as memórias nostálgicas de muitos, Cavalo de Fogo, por incrível que pareça, tem apenas 13 episódios, mas quando foi exibido, por conta das reprises, há uma percepção de que eram bem mais.

amazonas

Eu sei que você está cantando a música da abertura. Está tudo bem. É normal.

6 – Taarna, de Heavy Metal

Eis aqui uma contribuição mais underground para nossa lista. O filme leva o nome da revista na qual se baseia. Heavy Metal são uma antologia de quadrinhos adultos, em cujas histórias há uma mistura violenta e erotizada de ficção científica e fantasia. Já a adaptação para as telonas conta com a mesma essência, e um dos contos narrados é protagonizado por Taarna, uma descendente da raça Taarakians, que luta contra mutantes dominados pelo maligno Loc Nar. Há uma inspiração fortíssima de Arzach de Moebius, e exatamente por isso a amazona tem como montaria uma estranha criatura alada.

amazonas

Taarna é o próprio símbolo de Heavy Metal!

7 – Shina e Marin, de Cavaleiros do Zodíaco

A cultura pop oriental também deu espaço às amazonas. No caso do fenômeno nacional Cavaleiros do Zodíaco, essas guerreiras têm algumas particularidades. Ao aceitarem servir Atena, elas usam sempre uma máscara que é símbolo da renúncia de sua feminilidade. Duas delas tem grande destaque e figuram entre os personagens principais, uma vez que participam da vida de Seiya.

amazonas

Elas deram muito trabalho, mas ajudaram muito Seiya!

Marin é sua mestra e veio ao santuário à procura de seu irmão mais novo. Apesar da trama sempre flertar com a obviedade de que esse irmão seria Seiya, mais tarde descobrimos que se trata de Touma de Ícarus, um guerreiro que serve à deusa Ártemis. Shina começa como vilã, tendo uma implicância pessoal com Seiya. Certa vez ele viu seu rosto, e segundo o código das amazonas, deve mata-lo ou se apaixonar por ele. Ao longo das sagas, ela opta pela segunda opção e se torna uma aliada.

8 – Amazonas em jogos

Esta citação, mesmo sendo a mais generalista, não podia faltar aqui. As amazonas são a evocação da força e astúcia feminina, e são cercadas de misticismo há milhares de anos. Uma vez que ganharam o espaço das histórias fantásticas, povoaram séries de TV, filmes, quadrinhos e tudo o que já citamos acima. Então é mais do que certo que o mundo dos jogos iria aproveitá-las também, e em todos os seus leques de possibilidades.

Nos RPGs clássicos de tabuleiro, por exemplo, as amazonas são uma classe de guerreiras muito presente e há muito tempo. Um dos Card Games mais famosos do mundo como Magic The Gathering não podia deixar de incluí-las também nas criaturas mitológicas de suas cartas.

amazonas

Quem sabia usar bem a Amazona em Diablo II dava um trabalho danado…

Games de estratégia, RPGs virtuais e MMORPGs também o fazem com frequência. Sem contar os jogos que se utilizam das participações das amazonas mais famosas como Mulher Maravilha, Xena e outras citadas acima, essas guerreiras tem nesse universo, uma chance de serem representadas como categoria.

Gostou do artigo? Ele faz parte do nosso Especial Mulher Maravilha, que também conta com artigos sobre Lynda Carter, a personagem na série da Liga da Justiça e sua atuação na Sociedade de Justiça, além das críticas de Mulher Maravilha – A Animação, e da crítica do filme, com nosso tradicional Na Cabine.

Já leu essas?
Capas, espadas e feitiços – 5 sugestões de livros de fantasia!
curta animado
Baleias voadoras e visuais incríveis no curta animado Panacée!
incriveis
Poderes incríveis – As inspirações para Os Incríveis, da Pixar!
fando e lis
Fando e Lis – Quando a linguagem é mais importante que o contexto!