Home > Quadrinhos > Choques Futuristas – Alan Moore e seu humor ácido!

Choques Futuristas – Alan Moore e seu humor ácido!

choques-futuristas

Alan Moore é um nome que dispensa apresentações. Aqui mesmo, no Formiga Elétrica, já comentamos em vídeo sobre algumas de suas principais obras, como Watchmen, Do Inferno e V de Vingança, além de gravarmos um podcast, falando sobre a importância do autor e outros artistas que compõem a chamada Invasão Britânica dos quadrinhos. Porém, faltou comentarmos sobre seus primeiros trabalhos. Felizmente, agora temos o encadernado Choques Futuristas, que reúne algumas das primeiras histórias do rabugento de Northampton.

Choques Futuristas reúne alguns dos trabalhos de Alan Moore na famosa publicação britânica 2000AD. Faz parte dessa compilação as séries Choques Futuristas de Tharg, Distorções Temporais, Contos do Ro-Bocão e Abelard Snazz. Aqui, o leitor vai achar o tom das histórias bem diferente daquele encontrado nas obras mais famosas de Moore. Há muito humor negro e ácido, aliado às ideias mais delirantes de ficção-científica. Mas não se engane. Por mais cômicas e curtas que sejam essas histórias, elas possuem conceitos muito profundos, inteligentes, críticos e perturbadores.

choques-futuristas2

A maior parte dos argumentos que já encontramos, ou encontraremos, em narrativas sci-fi são trabalhadas de uma forma ou de outra por Moore. Viagens no tempo para o futuro e para o passado, com seus paradoxos, são colocados junto de todas as consequências imagináveis. Sem falar das viagens através do tempo achatado, em que tudo acontece simultaneamente para os seres que vivem de maneira dimensionalmente diferente de nós, reles humanos – Dr. Manhattan manda um alô.

Também temos histórias sobre novos tipos de civilizações – muitas delas o autor reaproveitou em sua passagem na DC com a Tropa dos Lanternas Verdes – e o resultado de seu encontro com outras, que possuem características dignas dos seres humanos – as piores no caso. Dentre essas novas formas de vida, estão os seres dos mais variados tipos, inclusive um curioso faxineiro galáctico que – felizmente, para nós humanos – demora milhões de anos para realizar uma limpeza completa em um sistema planetário, esterilizando qualquer tipo de ameça, como nós homo sapiens.

Claro que não poderia deixar de falar sobre as aventuras de Abelard Snazz, o super cérebro mutante. Suas histórias tiveram origem nos contos robóticos do Ro-Bocão e mostram esse alienígena de quatro olhos e dois cérebros percorrendo o cosmos e “ajudando” aqueles que estão com algum tipo de problema. Snazz, de fato, é muito inteligente, mas seu ego é tão grande que ofusca sua sapiência e faz com que a solução se transforme em um problema ainda maior. Peripécias essas de proporções intergalácticas, literalmente. Sem falar na tensão que sentimos junto do personagem ao passar por uma rigorosa alfândega, que vêm logo depois do horizonte de evento de um buraco negro.

choques-futuristas

Abelard Snazz, o super cérebro mutante!

Se até agora não ficou muito claro, fique tranquilo. O único jeito de compreender realmente do que se trata esse trabalho é lendo. Mas, resumidamente, podemos dizer que o que você encontrará em Choques Futuristas são histórias curtas de ficção-científica de qualidade, com inúmeros conceitos físicos, biológicos e filosóficos com um tom surreal de humor alcalino. Não será difícil achar semelhanças, até certo ponto, com o saudoso Além da Imaginação e, principalmente, o ótimo seriado animado Rick and Morty.

Também é importante destacar que esse volume foi traduzido de maneira localizada, ou seja, não foi feita uma tradução com viés mais literal, mas uma que se encaixa melhor com o português e as gírias do Brasil, algo semelhante ao que a equipe de dublagem dos episódios de Chaves fazia.

A inventividade de Moore e a constante qualidade de suas obras é algo que surpreende. Ele consegue fazer histórias profundas, complexas e hilárias em poucas páginas. É claro que os diversos ilustradores que trabalharam com ele, tais como Dave Gibbons, John Higgins, Alan Davis e Steve Dillon têm seu mérito, porém fica claro após a leitura da antologia que o roteiro é realmente o grande astro. Aquele que acompanha Moore há algum tempo, perceberá que muitos dos conceitos que o autor utilizou em obras posteriores possuem seu embrião nas páginas de 2000AD.

Choques Futuristas faz o leitor rir, pensar e se desesperar. É um incrível compilado de quadrinhos de ficção-científica que são capazes de trazer humor inteligente e conceitos complexos, tudo graças à genialidade de Alan Moore. Agora, com sua licença, preciso ir antes que cheguem os humanitários.

Já leu essas?
Rodolfo Zalla - THTRU
Rodolfo Zalla e o álbum THTRU na pauta do Formiga na Tela!
Duna livro e filme - FormigaCast
Duna, o livro e o filme, em dois eps. do FormigaCast!
Last and First Men - Olaf Stapledon
Last and First Men, a FC que influenciou gerações, no Formiga na Tela!
Wally Wood, vida e obra, no Formiga na Tela!