Home > Programas > Formiga na Tela > Corto Maltese na pauta do Formiga na Tela!

Corto Maltese na pauta do Formiga na Tela!

Clássico absoluto dos Quadrinhos, Corto Maltese já fez cinquenta anos

Hugo Pratt apresentou o marinheiro Corto Maltese ao mundo em 1967, na história A Balada do Mar Salgado. Talvez ele não fizesse ideia de que o personagem, que não havia sido inicialmente pensado como protagonista, roubaria a cena a partir dali e se tornaria sua criação mais famosa e celebrada. Mais do que isso, é muito difícil separar criador e criatura, já que Corto é uma espécie de manifestação ficcional do próprio artista, ele mesmo um cidadão do mundo.

(Procurando álbuns de Corto Maltese? Na Amazon você encontra As Helvéticas e Mu – A Cidade Perdida)

Pratt nasceu em Rimini, Itália, em 1927, falecendo em 1995 na Suíça. Filho de um militar de carreira e de uma poeta, viveu em diversos países. Quando sua criação mais famosa estreou, ele já era um artista importante. Chegou a viver na Argentina, onde foi responsável pelos desenhos de Sgt. Kirk e Ernie Pike, com roteiros do não menos notável Hector Oesterheld. De volta à Itália na década de 1960, é na revista Sgt. Kirk que Corto Maltese finalmente aparece pela primeira vez.

Corto Maltese no Formiga na Tela

Misturando sua vivência em culturas diferentes e seu vasto repertório literário, Hugo Pratt criou um universo permeado por uma poesia que não encontra paralelo nos Quadrinhos. Maltese é filho de um marinheiro da Cornualha e de uma cigana, nascido em Valeta, na Ilha de Malta. Curiosamente, não tinha a linha da vida em suas mãos, algo que ele corrigiu ainda criança. Utilizando uma navalha, ele mesmo talhou a linha, um ato que sintetiza sua filosofia de mundo.

A partir daí Corto Maltese viveu diversas aventuras onde os fatos se confundem a devaneios. Sempre contando com participações de grandes figuras da vida real, como Jack London e Herman Hesse (autor de Sidarta) – esses citados diretamente. Hemingway também passou por lá, referenciado de uma forma menos explícita. Corto também adentrou os universos de Wagner e Shakespeare, sem importar-se muito com essa quebra da “lógica” da vida real e apenas seguindo em frente.

Um clássico desse porte merecia um Formiga na Tela e aí está. Confira o vídeo, comente, curta e compartilhe. Se ainda não acompanha nosso trabalho, inscreva-se e acione o ícone do sino para ser notificado a cada novo programa. Críticas, sugestões ou demais mensagens, escreva para [email protected].

Semana que vem estamos de volta! Até lá…

Assista!

Já leu essas?
Alta Ansiedade - Mel Brooks
Alta Ansiedade, de Mel Brooks, no Formiga na Tela!
Doutor Estranho - Full Moon
Doutor Estranho como você nunca viu no Formiga na Tela!
Tomie - Junji Ito
Tomie, de Junji Ito, na pauta do Formiga na Tela!
HQs que me emocionaram - FormigaCast
HQs que nos emocionaram no FormigaCast!