Home > Livros > Análises > A Inesperada Herança do Inspetor Chopra – A nova Mumbai!

A Inesperada Herança do Inspetor Chopra – A nova Mumbai!

A Inesperada Herança do Inspetor Chopra faz jus ao seu título

Embaixo de um sol de 40 graus e através de uma nuvem de poluição, A Inesperada Herança do Inspetor Chopra (The Unexpected Inheritance of Inspector Chopra) demonstra que não é um livro de mistério policial comum logo em seu primeiro parágrafo: “No dia de sua aposentadoria, o inspetor Ashwin Chopra descobriu que havia herdado um elefante.” A partir daí, já percebemos que a palavra “inesperada” está na capa do livro por um bom motivo.

Compre seu exemplar clicando na imagem abaixo!Resenha de A Inesperada Herança do Inspetor Chopra

Publicado em 2017 pela editora Morro Branco (a mesma que lançou Kindred – Laços de Sangue), é o primeiro livro da série “Agência de Detetives Baby Ganesh”,  do escritor Vassem Khan, que já está em seu quarto livro. Ao longo das 312 páginas, passeamos por Mumbai vendo o seu melhor e pior pelos olhos não só do Inspetor Chopra, mas também pelos de sua esposa Poppy a partir de um determinado momento.

A Inesperada Herança do Inspetor Chopra mostra como a vida de um íntegro inspetor da polícia muda a partir de sua aposentadoria. Em meio a uma Mumbai que não pára de crescer, Chopra se depara em seu último dia de trabalho com uma mãe desesperada em busca do corpo de seu filho, encontrado morto por afogamento no esgoto. Por se tratar de um jovem comum, o caso foi tido como acidental e não houve investigação. Mesmo que o inspetor brigasse por justiça, não havia muito que ele poderia fazer em apenas mais um dia de expediente.

O sentimento de impotência perante a injustiça o faz se mexer. Antes de pensar em seu primeiro dia como aposentado, Chopra começa a investigar o caso e se depara com evidências “improváveis”, como uma garrafa de whisky caro e vestígios de veludo nas mãos do jovem pobre. Trabalhando em uma investigação por conta própria sem jurisdição, o agora detetive ainda precisa lidar com assuntos mais delicados, como não ter um herdeiro e sobre o que fazer com um bebê elefante, que herdou de seu tio favorito, vivendo agora em seu conjunto habitacional.

Um protagonista cativante com coadjuvantes que roubam a cena

O bebê elefante conquista o leitor em sua primeira aparição. Batizado de Ganesh por conta do deus Hindu, o pequeno se nega a comer ou beber, demonstrando sinais de depressão. Isso leva Chopra a estudar sobre os hábitos dos elefantes, consultando até um especialista para tentar ajudar o pobre animal, mas o esforço acaba sem sucesso e o obriga a encontrar um novo lar para a inusitada mascote. As idas e vindas pelo elevador com Ganesh, além das brigas que sua esposa Poppy tem com a síndica graças a ele, já valem a leitura por sí só.

Poppy, a primeiro momento, está lá como a consciência de Chopra, sempre preocupada com a saúde do marido. Quando sente um distanciamento entre eles, não se transforma em alguém ciumenta e alterada, como seria de se esperar. Pelo contrário. Nos capítulos onde vemos o mundo pelos seus olhos, ela demonstra seus medos e insegurança somente em pensamento, mas age de forma consciente quando perto das pessoas. A personagem  tem seu próprio núcleo de ação com início, meio e fim desenvolvidos. Não foi simplesmente  jogada na história para servir de ponto em comum entre Chopra e Ganesh, enquanto estes têm suas próprias aventuras.

Quando o bebê elefante aparece na vida do casal, a mudança não se dá apenas no ramo material, mas no espiritual também. Ele ganha várias formas durante a história, de filho e companheiro, assim como do próprio deus Ganesh, considerado removedor de obstáculos, que facilita o sucesso. O gracioso animal transforma a vida pessoal e profissional do detetive.

A Inesperada Herança do Inspetor Chopra é um livro é sobre um ex-policial, mas, em sua essência, funcionaria também com qualquer outra profissão pois ele é sensível em diversos níveis ao tratar da desigualdade, do medo que sentimos de não sermos mais úteis, a importância da família e o reconhecimento de nossos erros.

Resenha de A Inesperada Herança do Inspetor Chopra

Narração em terceira pessoa e cenas de ação detalhadas, mostrando uma Mumbai que não pára de crescer.

Uma grande característica do livro, que prende o leitor até seu final, é a cadência da ação. Ao final de um capítulo, o autor já deixa um gancho – da mesma forma em que estamos acostumados a ver em séries de TV – demonstrando que a ação do final do capítulo terá uma resolução no próximo. Os nomes dos capítulos também merecem destaque, já que são curtos e lembram as chamadas das notícias de jornais.

O livro possui originalidade, expondo a divisão socioeconômica de Mumbai sem medo de traçar a linha que separa os ricos dos menos afortunados. Isso sem perder seu estilo de humor sarcástico ou se tornar moralista. Podemos sentir o clima e cheiros da Índia pela escrita do autor, nos deparando até com alguns termos em hindi, cujo entendimento é fácil por conta do contexto.

A Inesperada Herança do Inspetor Chopra é uma leitura rápida, agradável e com os toques certos de humor e mistério. Um livro honesto que recompensa o tempo investido pelo leitor. Agora é esperar pelos outros livros da série.

Já leu essas?
Cowboy Bebop
Cowboy Bebop na pauta do Formiga na Tela!
Aventuras do Formigueiro - FormigaCast
As aventuras de produzir conteúdo foram a pauta do FormigaCast!
Los Angeles - Cidade Proibida
Los Angeles: Cidade Proibida no Formiga na Tela!
Duna livro e filme - FormigaCast
Duna, o livro e o filme, em dois eps. do FormigaCast!