Home > Cinema > Deixa Rolar – As ironias do amor!

Deixa Rolar – As ironias do amor!

Deixa Rolar

Deixa Rolar (Playing it Cool), primeiro longa do diretor Justin Reardon, é um filme ironicamente interessante. É uma comédia romântica sobre um roteirista que, mesmo sem acreditar no amor, se vê forçado a escrever uma comédia romântica e para isso tenta escapar dos clichês e convenções do gênero, exatamente por não acreditar neles e achá-los uma bobagem. Essa premissa metalinguística seria um terreno fértil para o filme subverter tais convenções e fazer algo diferente, mas a ironia é que pelo contrário, ele as abraça com vontade e descaradamente. Estão todas lá: o grupo de amigos bizarros e divertidos, cada um com suas peculiaridades, o namorado antagonista almofadinha e sem graça, o trauma de infância que leva o herói a virar um cético, o evento sério que o faz refletir sobre suas prioridades, a mocinha linda que o faz acreditar. A segunda ironia, que torna as coisas interessantes, é que ele abraça esses clichês com tanto afinco que pelo menos faz um bom e eficiente uso deles, tornando-o mais uma homenagem aos filmes do gênero do que uma crítica ou subversão dele, como poderia parecer no começo.

Deixa Rolar

A história é manjada. Um roteirista mulherengo (Chris Evans) que nunca teve um relacionamento sério na vida, pois não acredita em romance, precisa aprender sobre o assunto para seu trabalho e coincidentemente acaba conhecendo uma moça (Michelle Monaghan) que desperta seu interesse e algo mais, algo que ele nunca havia sentido antes e que vai mudar seu jeito de ver a vida e o amor. Porém, ela tem um namorado sério, que representa estabilidade e segurança, e aí eles decidem se tornar apenas “amigos”, o que obviamente não sai do jeito esperado, pois acabam ficando cada vez mais próximos e descobrindo mais afinidades.

Deixa Rolar

Se a história não é das mais originais, ao menos a narrativa se esforça pra criar um diferencial e tem alguns momentos inventivos e interessantes, como as divertidas recriações das histórias que os amigos ou o avô contam, algumas boas piadas sobre cinema e Hollywood, ou a maneira de representar o coração do protagonista. O ritmo é ágil e dinâmico, com coisas acontecendo o tempo todo pra levar os sentimentos do personagem adiante e aos poucos irem o transformando.

Porém, a maior qualidade do filme está mesmo em seu casal de protagonistas. Dois dos mais belos e carismáticos atores da nova geração de Hollywood, Chris Evans e Michelle Monaghan estão bem confortáveis em seus papéis e um com o outro. A interação entre eles é ótima e sentimos a afinidade do casal. Evans está à vontade até mesmo nos momentos mais ridículos e o sorriso de Michelle torna crível e compreensível a transformação do herói. O elenco de apoio, que conta com Topher Grace, Aubrey Plaza, Anthony Mackie, Philip Baker Hall, entre outros, também funciona e dá alguma cor e vida aos seus personagens, mesmo que bem pouco desenvolvidos.

Deixa Rolar

No final das contas, Deixa Rolar é um bom entretenimento, uma comédia romântica acima da média. E aproveitando o clima de clichês do gênero, digo que é aquele filme que se for visto com alguém ao seu lado numa tarde chuvosa, deixa um sorriso no rosto e um clima de romance no ar.

Já leu essas?
Los Angeles - Cidade Proibida
Los Angeles: Cidade Proibida no Formiga na Tela!
Os Bons Companheiros - Formiga na Tela
Os Bons Companheiros na pauta do Formiga na Tela!
O Homem Que Queria Ser Rei - Formiga na tela
O Homem Que Queria Ser Rei no Formiga na Tela!
Critica de Quadrinhos - FormigaCast
A crítica de Quadrinhos é discutida no FormigaCast!