Home > Programas > Formiga na Tela > Momentos marcantes do Homem-Aranha nas HQ’s no Formiga na Tela!

Momentos marcantes do Homem-Aranha nas HQ’s no Formiga na Tela!

Homem-Aranha nas HQ’s em bons e maus momentos

Estreando em Amazing Fantasy #15, em 1962, o Homem-Aranha não apenas tornou-se rapidamente um enorme sucesso de vendas, como também acabou se tornando um dos personagens símbolo da Marvel. Criado por Steve Ditko e Stan Lee, a ideia de um super-herói adolescente que fugia das velhas fórmulas visuais e conceituais conquistou a garotada da época. De repente, vários jovens que se sentiam na pele algo dos dramas diários de Peter Parker se sentiram representados. Ainda mais pelo Aranha usar um uniforme que cobria todo o corpo, possibilitando que todos pudessem se imaginar mais facilmente no lugar dele.

(Aproveitando, confira também a crítica de Homem-Aranha: De Volta Ao Lar e um Top 10 oficial dos uniformes do herói)

A partir daquele período em que a liberdade era total para criar um novo universo compartilhado, subvertendo várias fórmulas da concorrente, o estouro garantiu uma revista própria para o Homem-Aranha. Não apenas isso, mas o personagem também cresceu ao longo do tempo, saindo do ensino secundário em direção à faculdade, onde suas histórias ganharam outro clima. O próprio Steve Ditko teria ficado insatisfeito com essa mudança de rumo, que tirou do jovem Peter aquele jeito desengonçado e o tornou até um pouco popular, dentro do que sua vida dupla permitia. Já na década de 1970, ainda nesta fase, o Homem-Aranha não apenas conheceu seu maior inimigo, o Duende Verde, como também foi marcado por mais tragédias além da morte de seu tio Ben, que o motivou a tornar-se um herói.

Homem Aranha HQ

Apesar da aventura juvenil bem-humorada, as Hq’s do Homem-Aranha sempre tiveram sua carga dramática bem dosada.

A morte de Gwen Stacy não só chocou os leitores da época, como também marca um momento de ruptura dentro da própria indústria de quadrinhos, saindo da era de Prata e entrando na de Bronze, evidentemente, mais sombria. O personagem teve altos e baixos de lá para cá e a equipe do Formiga Elétrica resolveu comentar algus dos momentos mais marcantes do aracnídeo nos quadrinhos, sejam eles bons ou ruins. Passamos também pelo uniforme negro, Venom, Todd McFarlane e outras fases que ficaram na memória dos fãs.

Confira mais este episódio do videocast. Se ainda não nos segue, inscreva-se no canal, curta o vídeo, comente e compartilhe. Mande sua opinião, sugestão, xingamento ou o que quiser nos dizer. Até a semana que vem, quando voltaremos com mais uma pauta legal!

Confira!

Já leu essas?
Mario Bava: Do Terror Gótico ao Giallo
Mario Bava é tema de uma palestra no Formiga na Tela!
conan
Os Quadrinhos Selvagens de Conan, O Bárbaro!
Unfollow Vertigo Panini Vol. 1
Unfollow Vol. 1 – Sem novidade e sem empolgação!
Flash: Renascimento - Vol. 1
Flash: Renascimento – Satisfaz fazendo um bom básico!