Home > Quadrinhos > Hídrico – Isso é coisa da sua cabeça!

Hídrico – Isso é coisa da sua cabeça!

Existem algumas formas de se filosofar. Algumas delas exigem um vocabulário rebuscado, referências, conhecimento profundo em antropologia e um pouco de noção sobre o cinema iraniano. Outras surgem da mais pura simplicidade que, de tão minimalista, nem parece que poderia originar qualquer tipo de pensamento mais complexo. Em Hídrico, temos um ótimo exemplo sobre como se filosofa com o martelo peixe.

hidrico-critica

Edição publicada em 2016 pela Editora Veneta

Hídrico é uma compilação das tiras criadas pelo artista plástico Tiago Judas com o personagem Kocinas, que estrearam em 1998 na fanzine Sociedade Radioativa. O sucesso foi tamanho que o personagem passou a ser publicado na revista Piauí.

Kocinas é um sujeito peculiar. Seu estilo totalmente calmo e, a princípio, ingênuo, fazem seu cotidiano ser cômico e trágico ao mesmo tempo, isso apenas se o leitor deixar-se levar pela experiência e ser contagiado por ele. Ah, sim… Perdão, quase esqueci de mencionar que Kocinas possui um aquário com um peixe em cima da cabeça, como se fosse um capacete. Ou seria uma extensão de seu cérebro? Ou será que faz sentido questionarmos isso?

hidrico_1

A obra de Tiago Judas é extremamente peculiar e instigante. Seu protagonista é um dos melhores guias para se filosofar sobre o cotidiano e de uma maneira que dificilmente imaginaríamos. O visual meio alienígena de Kocinas o deixa suficientemente afastado da condição mais comum do ser humano, distanciamento esse que contribui para um questionamento imparcial sobre a vida. Mas ele ainda é desse planeta, o que ajuda não apenas na empatia como também no próprio direito à autocrítica. Essa existência que fica no limiar do humano e não-humano, talvez seja a posição de maior autoridade na hora de averiguar o Homo sapiens.

Por mais que elementos surrealistas permeiem a obra como um todo, junto à brincadeiras com metafísica que deixam o leitor de olhos arregalados, as tiras em Hídrico são essencialmente sobre o mundo comum. Desde o ato de assistir televisão ou o de olhar por uma janela. Todas as ironias, contradições e absurdos que vivemos dia após dia é colocado aqui de maneira tão sagaz que uma história com apenas três quadrinhos já é prato cheio para um pensamento mais profundo.

hidrico_4

A inventividade nos pequenos gestos, além do filosofar de maneira contundente com objetos e ações tão prosaicos, faz das histórias de Kocinas simples e sofisticadas, comuns e diferentes, velhas e inovadoras. O traço do quadrinho também reflete essas contradições que coexistem com uma eficácia que seria difícil de ser mantida ao longo do tempo, mas aqui o autor consegue.

Indo para o lado da comicidade, é possível prever que alguns leitores vão se apaixonar e outros vão odiar. O estilo de comédia, mesmo que use e abuse do nonsense, é muito peculiar. Mas se você, caro leitor, entrar de aquário cabeça na experiência, garanto que não irá se arrepender.

hidrico_3

A antologia também conta a dura história editorial por qual o personagem passou quando uma família, de mesmo nome que o protagonista, resolveu encrencar com o quadrinho, colocado de forma tragicômica de uma maneira leve e inventiva. Isso só nos faz admirar mais o artista, não apenas pela criatividade, mas também por sua resiliência.

hidrico_5

Hídrico fala de tudo e de todos, sem precisar falar sobre ninguém. Consegue ser mais fluido que a água no aquário da cabeça de Kocinas e mais simples que a fisiologia de seu pequeno peixe. É uma chave que abre a porta para uma filosofia sobre o comum junto de seu protagonista, este que é tão prolífico em seus devaneios, que o único modo de expressão digna é falar muito pouco. Contraditório? Sim, mas talvez isso seja só uma coisa da sua cabeça.

Já leu essas?
O Homem Que Queria Ser Rei - Formiga na tela
O Homem Que Queria Ser Rei no Formiga na Tela!
Rodolfo Zalla - THTRU
Rodolfo Zalla e o álbum THTRU na pauta do Formiga na Tela!
O Estrangeiro - Jackie Chan
O Estrangeiro, com Jackie Chan e Pierce Brosnan, no Formiga na Tela!
Wally Wood, vida e obra, no Formiga na Tela!