Home > Livros > Análises > As Melhores Histórias de Viagens no Tempo – Coletânea imperdível!

As Melhores Histórias de Viagens no Tempo – Coletânea imperdível!

Só de pensar em viagem no tempo, nossos anseios e falhas afloram

Não há uma pessoa sequer no mundo, a menos que você seja um psicopata, que não se arrepende de algo que cometeu. E, talvez, não haja uma mente inquieta sequer que nunca tenha imaginado o futuro próximo ou longínquo. Não seria difícil também encontrarmos aqueles que, nem que fosse apenas por um instante, quiseram ter algum tipo de clarividência frente à decisões difíceis e sem volta. É provável que esses tipos de dilemas e vislumbres, tipicamente humanos, sejam os principais motores para a temática viagem no tempo dentro do gênero da ficção-científica. Felizmente, muitos inquietos resolveram colocar tais divagações no papel, brindando nós, leitores, com belíssimas histórias.

Coletânea reúne contos sobre viagem no tempo!

Um livro obrigatório na estante de qualquer fã do gênero sci-fi

Antes que o título deste texto gere qualquer tipo de inconveniente, é importante frisar que As Melhores Histórias de Viagens no Tempo é o nome de uma coletânea de contos com temática de viagens no tempo, evidentemente, organizada por Harry Turtledove e Martin H. Greenberg e publicada no Brasil pela editora Jangada. De modo que o que você, caro leitor, está lendo é uma análise deste livro e da temática, e não uma lista com aquelas que eu considero as melhores histórias de viagens no tempo. Dito isso, vamos prosseguir para o futuro próximo parágrafo.

O que há de tão intrigante na temática de Viagem no Tempo?

Seria incorreto afirmar que tudo começou em 1895, com A Máquina do Tempo, de H. G. Wells. Pode ser que exista algum texto anterior que explore a viagem no tempo, mas que acabou se perdendo de algum modo nas areias traiçoeiras da história. Todavia, é correto dizer que o romance de Wells foi o grande estopim para a explosão difusora do tema, não só na literatura como em quase todas as outras formas de arte sequencial.

Não precisamos pensar muito para lembrarmos de livros, filmes, séries, jogos e quadrinhos que lidam com isso. Para citar alguns, temos Isaac Asimov, com O Fim da Eternidade, o seriado Jornada nas Estrelas (veja também um top 10 da Série Clássica), filmes blockbusters como O Exterminador do Futuro (cuja franquia foi tema do nosso podcast) e outros com orçamento mais modesto como Primer (comentado em um Formiga na Tela), e por aí vai a lista indefinidamente.

Talvez o que mais fascine o público em relação ao tema seja justamente a questão do dilema. Claro que o lado futurista e os próprios conceitos científicos empregados chamam atenção daqueles mais interessados nesses elementos de hard-science. Mas qualquer ser humano, independente do gosto particular, consegue se identificar com os dilemas a partir de aplicabilidade em sua própria história.

É intrigante imaginar como sua vida poderia ter sido com escolhas diferentes. Mais ainda é se colocar no lugar de um personagem que tem esse poder. Quais escolhas você faria? Será que seria benéfico a você e todos à sua volta? Ou você cairia na armadilha sádica do caos, onde a ação mais microscópica gera consequências macro impensáveis? Pensar nessas perguntas, e suas eventuais respostas, diz muito mais sobre o ser humano do que sobre a física do passeio pela dimensão temporal.

H. G. Wells popularizou a viagem no tempo

H.G. Wells é um dos autores mais importantes da história da ficção-científica. Além de a Máquina do Tempo, o autor também é responsável pelo clássico Guerra dos Mundos.

A Coletânea de Harry Turtledove e Martin H. Greenberg

Em As Melhores Histórias de Viagens no Tempo, o leitor vai encontrar contos selecionados de alguns dos autores mais importantes do cenário sci-fi do século XX. Dentre eles, podemos destacar Arthur C. Clarke (O Fim da Infância, Encontro com Rama, As Fontes do Paraíso) com o conto A Seta do Tempo, Ray Bradbury (A Cidade Inteira Dorme e Outros Contos, Fahrenheit 451) com o famoso e caótico O Som do Trovão, Richard Matheson (Eu Sou A Lenda) com o perturbador A Nave da Morte, e Theodore Sturgeon com o criativo e cativante Ontem Foi Segunda-Feira. Não vou me alongar com suas sinopses pois, como o próprio tema implica, qualquer coisa que eu fale pode e será considerado um spoiler.

Além da qualidade inquestionável da maioria dos contos, é importante parabenizar Turtledove e Greenberg pela ótima seleção de histórias, não só pelo talento e peso de seus autores, mas principalmente pela variedade de vertentes da temática. Dentro da coletânea, encontramos contos sobre paradoxos temporais, teoria do caos, looping temporal e a natureza do tempo, entre outros. Essa riqueza na ramificação do tema central foi um dos fatores mais importantes no momento de escolha dos textos. Nós, leitores, agradecemos.

Gosta do tema de viagem no tempo? Que tal assistir nosso vídeo sobre alguns filmes de baixo orçamento que exploram esse assunto?

De Volta Para o Futuro, uma grande referência em termos de viagem no tempo no cinema

Quem nunca quis ter um DeLorean?

As Melhores Histórias de Viagens no Tempo pode não ter o título correto, mas é uma ótima coletânea que reúne contos das mais variadas vertentes do tema, além de serem escritos por autores de peso dentro do cenário da literatura de ficção-científica. Fruto de inspiração para várias histórias icônicas, tanto na literatura quanto em outras formas de arte, a viagem no tempo mostra uma das maiores obsessões do ser humano: manipular o passado e criar o futuro. Não que isso aconteça apenas na ficção.

Já leu essas?
Duna livro e filme - FormigaCast
Duna, o livro e o filme, em dois eps. do FormigaCast!
Last and First Men - Olaf Stapledon
Last and First Men, a FC que influenciou gerações, no Formiga na Tela!
Wally Wood, vida e obra, no Formiga na Tela!
FormigaCast - Já deu
Temas explorados demais na pauta do FormigaCast!