Home > Cinema > Artigos > Os 5 melhores filmes de horror do cineasta George Romero!

Os 5 melhores filmes de horror do cineasta George Romero!

George Romero, um mestre do horror cinematográfico

George Romero não foi o sujeito responsável pela introdução dos zumbis no Cinema. A alcunha de desbravador do gênero recai sobre uma nome pouco conhecido, o do diretor Victor Halperin, que deu o pontapé inicial de tudo com o longa Zumbi Branco, em 1932. No entanto, foi o filme A Noite Dos Morto-Vivos, de 1968, que deu aos zumbis toda a mitologia e conceituação com a qual o espectador contemporâneo está acostumado. A imagem de cadáveres se arrastando lentamente pelas ruas e uma horda deles servindo como metáfora para críticas sociais ou psicológicas são méritos únicos e exclusivos de Romero.

Porém, é um engano achar que o diretor se restringiu somente aos filmes de zumbi. Na sua longa carreira, existiram muitos outros filmes de horror e flertes com diferentes gêneros. Infelizmente, esse enfant terrible da Nova Hollywood nos deixou. No dia 16/07/2017, em decorrência de um câncer no pulmão, Romero faleceu aos 77 anos de idade, muito bem reconhecido pelo conjunto da obra. Enquanto ele não retorna do mundo dos mortos para nos mostrar mais uma vez algumas das coisas que estão erradas no lado de cá, decidimos repassar por sua obra – que contém mais de 15 produções audiovisuais – e peneirá-la até chegarmos a 5 obras essenciais, que serão listadas logo abaixo. Que venha Romero nos ensinar algo sobre nós mesmos!

Top 5 George Romero Filmes

Confiram:

5 – Creepshow – Show De Horrores (Creepshow, 1982)

Como disse no segundo parágrafo do texto, Romero nunca delimitou sua arte aos filmes de zumbis. Inquieto como era, é perfeitamente natural que tenha se aventurado por outras searas. Nesse sentido, uma de suas aventuras mais bem-sucedidas é Creepshow – Show De Horrores. Com roteiro do mestre Stephen King (os dois foram velhos amigos) e contendo várias histórias ligadas por uma em comum, o filme é um divertido exercício de terror. É verdade que envelheceu mal alguns contos são melhores que outros, porém, ainda consegue manter um certo charme, mérito, talvez, da forte e nostálgica atmosfera oitentista. A curiosidade fica por conta das participações de Hal Holbrook, Leslie Nielsen e Ed Harris.

 

4 – O Exército Do Extermínio (The Crazies1973)

Um vírus produzido em laboratório acaba por infectar, acidentalmente e através da água, um grupo de moradores numa cidadezinha norte-americana. Quando o exército descobre que as pessoas estão agindo de maneira violenta, furiosa e inconsequente, eles precisam intervir para impedir que a destruição seja ainda maior. Explorada com perícia por Romero, essa é a história de O Exército Do Extermínio, um filme em que a natureza instintiva de uma população entra em conflito com a força controladora do estado. Não preciso dizer que a trama do filme continua pertinente.

 

3 – A Noite Dos Mortos-Vivos (The Night Of The Living Dead, 1968)

É com A Noite Dos Mortos-Vivos que tudo começa: os zumbis cadavéricos e o seu emprego como metáfora social. Se tivéssemos construído esta lista a partir de méritos estritamente históricos, o filme estaria em primeiro lugar. Tanto para a revolução estética que estava se iniciando com a Nova Hollywood, quanto para a consagração do gênero no Cinema, a sua importância é gigantesca. Na segunda metade do século XX, poucos filmes são tão seminais quanto ele. Porém, como também levamos em conta os méritos estético e narrativo, o longa ficou “apenas” na terceira posição. É um bom filme, mas, na carreira de Romero, há dois muito superiores.

 

2 – Martin (Idem, 1977)

Colocar Martin (tema de um vídeo nosso) na frente de A Noite Dos Mortos-Vivos pode parecer estranho a muitas pessoas. Afinal de contas, na história do Cinema, o segundo é muito mais lembrado que o primeiro. Todavia, o longa de 1977 é uma das duas obras-primas dirigidas por Romero. Explorando o tema do vampirismo, mas sempre de uma perspectiva familiar, intimista e, surpreendentemente, melancólica, o filme tem a capacidade de gerar as mais diferentes sensações no espectador. É difícil dizer se é um drama ou horror. Na verdade, não se encaixa inteiramente em nenhum desses dois gêneros. É de sua perfeita junção que nasce o brilhantismo da produção.

 

1 – Despertar Dos Mortos (Dawn Of The Dead, 1978)

Hoje em dia, se os zumbis são usados por artistas para representarem o comportamento automatizado do Homem contemporâneo, é somente porque, em 1978, foi lançado Despertar Dos Mortos, um filme cuja crítica ao consumismo desenfreado atingiu e continua a atingir o âmago das sociedades ocidentais. Situada em um shopping center, a história que acompanha um grupo de personagens tentando sobreviver também serve para analisar o poder corruptor do medo e como funcionam as estruturas elementares da vida em sociedade. Além disso tudo, é muito aterrorizante. Achar um filme de horror que seja assustador, relevante e auto-consciente não é tarefa fácil. Despertar Dos Mortos é um dos poucos.

 

Gostou da lista? Concorda com a ordem? Comente!

Já leu essas?
Sam Raimi - Darkman
Sam Raimi e o filme perfeito de super-herói no Formiga na Tela!
Alta Ansiedade - Mel Brooks
Alta Ansiedade, de Mel Brooks, no Formiga na Tela!
Doutor Estranho - Full Moon
Doutor Estranho como você nunca viu no Formiga na Tela!
Tomie - Junji Ito
Tomie, de Junji Ito, na pauta do Formiga na Tela!