Home > Quadrinhos > Notícias > Zombillénium – HQ juvenil franco-belga ganha sua versão animada!

Zombillénium – HQ juvenil franco-belga ganha sua versão animada!

Sucesso da banda desenhada franco-belga, Zombillénium vira animação

O quadrinho franco-belga tem uma tradição gigante na história da Nona Arte. Asterix, Tintin, Spirou, Lucky Luke… a lista é grande, ficando apenas naqueles que são mais famosos fora de suas terras. A criação de Arthur de Pins, Zombillénium não é conhecida por aqui, mas já vendeu mais de trezentas mil cópias em seu mercado de origem. Não se limitando ao sucesso comercial, a série iniciada em 2009, na revista Spirou nº 3698, também foi premiada no conceituado festival de Angoulême em 2012.

Zombillénium - banda desenhada franco-belga ganha longa de animação.

A temática infanto-juvenil, com uma arte na tradição da linha clara, mistura comédia e terror, apresentando uma galeria de monstros, zumbis, vampiros e lobisomens reais, dentro de um parque temático de Halloween. A versão animada, comandada pelo próprio criador dos quadrinhos, Arthur de Pins, em parceria com Alexis Ducord. Após uma série de testes com animações curtas nos últimos anos, Zombillénium agora terá sua versão em longa metragem, estreando no Festival de Annecy, entre 12 e 17 de junho.

Confira o trailer!

A sinopse oficial da adaptação animada diz:

Zoombillénium, o parque temático de Halloween, por acaso é o único lugar na Terra onde monstros reais podem se esconder à vista de todos. Quando Hector, um humano, ameaça expor a verdadeira identidade de seus empregados, o gerente vampiro não tem outra escolha, a não ser contratá-lo. Para ver sua filha, hector precisa escapar de seus colegas zumbis e lobisomens.

Parece divertido, embora a animação não tenha aquela excelência técnica que costumamos ver nas grandes animações dos EUA. De qualquer forma, entendemos que existe uma limitação de orçamento nestes filmes fora do eixo hollywoodiano, então está valendo. A temática lembra  Hotel Transylvania, de Genndy Tartakovsky, não? Aliás, falando no cara, que tem influência clara do estilo franco-belga, se você curte animação, dê uma olhada também neste artigo sobre Star Wars: Clone Wars.

Zombillénium - banda desenhada franco-belga ganha longa de animação.

Já leu essas?
história do brasil
A Infância do Brasil – A triste história do Brasil pelos olhos das crianças!
HQ Teocrasília
A HQ Teocrasília é mais um trabalho nacional no Catarse!
Dark Horse Comics libera prévia de Grandville: Force Majeure
Dark Horse Comics solta prévia do novo álbum de Bryan Talbot!
Resenha de Silvio Santos: Vida, Luta e Glória
Silvio Santos: Vida, Luta e Glória – Vem pra cá!!!
  • Giorgio Cappelli

    Que feio, pra mim, que curto BD franco-belga, nunca ter ouvido falar nessa! Obrigado por me informar!

  • Stefano Barbosa

    a HQ se chama franco-belga em função da irmandade francesa e belga nas HQs??
    Algo tipo “fusão” DBZ?

    • Sim. Por conta da língua compartilhada, surgiu uma tradição artística e comercial comum entre França e Bélgica.

      • Stefano Barbosa

        dá pra comparar com a música clássica feita por artistas austro-alemães ? (língua comum)
        Beethoven, Brams,Bach etc.

      • Stefano Barbosa

        Suiça e Luxemburgo? como ficam?

        • Esses países não se notabilizaram como produtores de HQ, sabe-se lá por qual motivo.

  • Stefano Barbosa

    informalmente considero a Vertigo anglo-estadunidense…em virtude da enorme contribuição britânica….

    • Faz sentido. A maioria dos desenhistas do selo também veio de lá.

      • Stefano Barbosa

        curioso que o mercado britânico não é forte… apesar de ser berço de grandes autores

        • Ele é. A produção dos caras segue firme há décadas. A 2000 AD completou quarenta anos há pouco tempo. A gente aqui é que recebe pouco deles.