Home > Quadrinhos > Artigos > Snoopy, autor de Batman – Uma história curta, por Len Wein!

Snoopy, autor de Batman – Uma história curta, por Len Wein!

O que o Batman, Snoopy e Len Wein tem em comum? Veja abaixo

Len Wein, recentemente falecido, é uma das maiores lendas das histórias em quadrinhos. Mais conhecido por ter criado favoritos dos fãs como O Monstro do Pântano e ninguém menos do que o Carcaju em pessoa, o Wolverine, Wein deixou sua marca pela arte sequencial também entregando grandes histórias para outros personagens.

Nos deixando com apenas 69 anos, o mundo dos quadrinhos lamenta sua morte, pois ele ainda tinha muita lenha para queimar. E prova da sua genialidade, espírito criativo e personalidade expansiva é essa curiosidade levantada pelo colunista Brian Cronin, do site gringo Comic Books Resources.

A história começa, na verdade, em 1969, quando Charles Schulz começou uma série de tirinhas para a sua tira semanal Peanuts, estrelando seu mais famoso personagem, o espirituoso beagle Snoopy, escrevendo um romance. Confira:

snoopy

“Era uma noite escura e tempestuosa. (…) ‘Meu novo romance está indo mal…'”

snoopy

“Era uma noite escura e tempestuosa. (…) De repente, um tiro foi disparado. ‘Minha trama se complica!'”

snoopy

“Era uma noite escura e tempestuosa. De repente, um tiro foi disparado! A dama gritou. Uma porta se escancarou. De repente, um navio pirata apareceu no horizonte! ‘Essa virada na trama vai surpreender meus leitores!'”

snoopy

“Quando ele tocou sua mão, ela suspirou. (…) Pare de chover no meu romance!” (Nota do editor: Em inglês, to rain on é uma expressão para criticar sem motivo alguma coisa!

snoopy

“E eles viveram felizes para sempre. Fim. Pela primeira vez na vida, eu sei como Leo devia se sentir… Leo Tolstoy, quero dizer.”

Ok, até aqui, tudo bem. Peanuts foi um sucesso colossal nos anos 70 – e, como provou a animação recente, continua sendo – o que prova que muita gente lembrava dessas historinhas. Incluindo Wein. E nós imaginamos isso porque, como mostraremos abaixo, algumas coincidências não são… bem, coincidências.

Em 1981, a DC estava celebrando a edição de número 500 de Detective Comics. A história principal é um clássico absoluto, de autoria das lendas Alan Brennert e Dick Giordano, sobre o que aconteceria se os pais do Batman nunca tivessem sido assassinados. Ele ainda seria um herói, eles questionavam?

Entretanto, havia um punhado de outras histórias na edição. Len Wein escreveu duas delas. Uma um pouco mais longa, destacando a estrela original de Detective Comics, Slam Bradley (com arte de Jim Aparo) e então, uma mais curta, com apenas duas páginas, desenhada pelo colossal Walt Simonson.

Seria algo comum, um filler apenas para divertir o leitor. Mas preste atenção no texto:

snoopy

“Era uma noite escura e tempestuosa. De repente, um tiro foi disparado. A dama gritou. Uma porta bateu.”

snoopy

“De repente, um navio pirata apareceu no horizonte. Quando ele tocou sua mão, ela suspirou. E eles viveram felizes para sempre.”

Sim, você não leu errado: Len Wein plagiou Snoopy na cara dura! Francamente, como os editores deixaram essa perfídia ocorrer? Tomara que o beagle processe todos os envolvidos…

Brincadeiras à parte, esse era o tipo de argumento inteligente e divertido que tornou Wein a lenda que ele é, e sempre será!

Já leu essas?
liga da justiça dc
Liga da Justiça DC? Também tem da Marvel, Image, do mal, etc…
Resenha de Shenzhen: Uma Viagem à China, de Guy Delisle
Shenzhen: Uma Viagem à China – Estranho numa terra estranha!
Crítica de Liga da Justiça
Liga da Justiça – Joss Whedon é o membro mais valioso da equipe!
Alena Kim W Andersson
Kim W. Andersson, autor de Alena, no Formiga na Tela!
  • Alexandre Soares

    Na verdade o texto original é de Edward Bulwer-Lytton (1830) e virou uma espécie de símbolo de má literatura, pomposa por ser pomposa. Schultz o sacaneava direto e vários escritores tiraram uma casquinha dele. Inclusive o Wein.

    • Raphael Topo Ranieri

      Muito bom o contexto, amigo! Obrigado por comentar!