Home > Quadrinhos > Cão Negro: O Coração e a Canção de Anrath!

Cão Negro: O Coração e a Canção de Anrath!

O surgimento do Cão Negro

Anrath é um mercenário nascido na Irlanda e que, em plena Idade Média, embarca em uma jornada para vingar a morte de uma pessoa muito especial. Conhecido entre os inimigos como Cão Negro de Clontarf, ele vai marcar com sangue a paisagem bucólica de sua terra natal em busca de justiça e um pouco de paz de espírito. A descrição parece uma das criações dos clássicos autores fantásticos como Robert E. Howard ou George R. R. Martin. Mas a mente por trás do Cão Negro nasceu e se criou no Brasil, mais precisamente na cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Cesar Alcázar (pseudônimo para os momentos de autor de fantasia de Cesar Almeida) é escritor, tradutor e um dos fundadores da Argonautas Editora, responsável por bons lançamentos de autores nacionais dedicados a fantasmas, guerreiros, pistoleiros e afins. Após sua mente criativa rascunhar os primeiros desafios do Cão Negro, o personagem marcou presença em várias antologias de literatura fantástica, tendo uma de suas histórias, inclusive, publicada na revista norte-americana Heroic Fantasy Quarterly, uma das mais importantes publicações mundiais dedicadas aos contos de espada e feitiçaria.

As boas críticas entre os gringos e também diante dos fãs brasileiros do estilo rendeu o primeiro livro do personagem, A Fúria do Cão Negro, lançado pela Editora Arte & Letra. Os leitores puderam ir mais fundo na luta e na alma de Anrath. Só que a fúria era intensa demais para ficar apenas nas palavras.

HQ Cão Negro - Vol 1

Contos do Cão Negro em quadrinhos

Por mais que a imaginação seja um prato cheio, Anrath precisava se mostrar ao mundo. E foi pelo traço talentoso do ilustrador Fred Rubim que o mercenário ganhou corpo, literalmente. Porto Alegrense radicado em Santa Maria, Rubim conseguiu traduzir em desenhos toda a paisagem irlandesa e também a força dos olhares dos personagens que Alcázar criou. Assim nasceu o primeiro volume das HQs Contos do Cão Negro.

O Coração do Cão Negro chegou às livrarias em 2016 pela editora Avec já fazendo barulho digno dos trolls que Anrath enfrenta em sua primeira aventura no formato HQ. O título faz referência tanto a tarefa de Anrath na história, encontrar um medalhão conhecido como Coração de Tadg, quanto a metáfora do que move o mercenário. Vikings nada amigáveis estão entre seus empecilhos, mas a dor maior – com certeza – não é a das flechas afiadas contra seus músculos.

HQ Cão Negro Vol 1

Os leitores de A Fúria do Cão Negro sabem que há uma ferida aberta no peito do herói após a perda de sua amada Vand, assassinada por engano pelo próprio irmão, o perigoso Ild Vuur. É ele que vai colocar o pescoço de Anrath mais uma vez em risco em busca da tal fortuna que o medalhão encontrado pelo Cão Negro irá revelar.

Já nas primeiras páginas é possível notar o clima sombrio, que combina e muito com os diálogos diretos temperado com pitadas de humor ácido. Anrath saqueia túmulos como quem compra cigarros na esquina e medo não parece ser um sentimento conhecido seu. Tanto que os momentos preferidos da história são os ataques do Cão aos inimigos. Seu machado é certeiro e ele faz cabeças rolarem como bolas de boliche pela ilha sinistra onde seria sacrificado como oferenda aos deuses. Os tons de cinza, azul e verde imperam, fazendo o leitor mergulhar na batalha viking sem tempo para tomar fôlego até a chegada da última página.

HQ Cão Negro - Vol 2

Sedução na Islândia

Quase um ano depois do lançamento de O Coração do Cão Negro, muita gente sentiu saudades e Cesar e Fred não perderam tempo. A Canção do Cão Negro chegou não apenas para dar sequência a história de Anrath, mas para revelar um amadurecimento do personagem. Suas batalhas solitárias pelas paragens irlandesas agora são divididas com o gigante Rorik e a guerreira Aella.

A missão desta vez se dá na Islândia e não é só o cenário que exala novidades. Honrando sua paixão pelo cinema, Cesar Alcázar cria um roteiro em flashback, que faz sonhar com o Cão ganhando as telas em um curta-metragem de animação, quem sabe? Fica a ideia! Este também parece ser o volume das homenagens. Se no primeiro número o próprio autor faz uma participação especial (procure com carinho e você vai encontrá-lo!), em A Canção do Cão Negro, o rosto de Rorik faz lembrar um grande amigo de Cesar.

HQ Cão Negro - Vol. 2

Sim, não é apenas coincidência que o gigante tenha a cara do Duda Falcão, parceiro de Cesar na Argonautas Editora e também autor de literatura fantástica. Há também um quadro que vai deixar muito fã de Hugo Pratt de olhos marejados. O inesquecível personagem Corto Maltese, que completou 50 anos recentemente, é uma das referências do autor e Fred Rubim capturou como ninguém a ideia. Só vendo de perto para entender. E, pela primeira vez, o Cão parece se entregar de corpo e alma a uma paixão. Mas não pense que a alma guerreira fraquejou. Como tudo no mundo de Anrath, há muito mistério envolvido e a bela Ciara é muito mais que uma mulher sedutora. O Cão Negro que o diga…

É sempre motivador ver uma HQ de qualidade que não deve em nada para as importadas ser lançada com tamanho carinho. Óbvio que os clássicos que ajudaram a tornar nossa infância mais divertida não serão esquecidos, mas o Cão Negro tem tudo para formar uma nova geração de leitores e manter acessa a chama viking no coração de quem já se deixou encantar pelo maravilhoso mundo da Nona Arte.

Já leu essas?
charlie brown
Charlie Brown e Peanuts – o Setembro Amarelo com um ziguezague preto!
Paciência Daniel Clowes
Paciência – Amor, psicodelia e viagem no tempo!
Unfollow Vertigo Panini Vol. 1
Unfollow Vol. 1 – Sem novidade e sem empolgação!
Flash: Renascimento - Vol. 1
Flash: Renascimento – Satisfaz fazendo um bom básico!