Home > Programas > Formiga na Tela > A Volta dos Mortos Vivos é a pauta neste Formiga na Tela!

A Volta dos Mortos Vivos é a pauta neste Formiga na Tela!

Os zumbis oitentistas de A Volta dos Mortos Vivos

A moda dos mortos vivos no cinema não termina, seja com aqueles exemplares que nos surpreendem pela qualidade, como o sul-coreano Invasão Zumbi, ou com tranqueiras que só vem para lucrar com a onda, como a comédia Como Sobreviver A Um Ataque Zumbi. Desde que George A. Romero lançou seu A Noite Dos Mortos Vivos em 1968, deixando um molde básico para esse tipo de trama, poucas tentativas de renovar oeste subgênero do terror se destacaram. A Volta dos Mortos Vivos (The Return of The Living Dead), de 1985, é uma delas e permanece como um dos filmes mais lembrados e queridos daquela década.

Com roteiro e direção de Dan O’Bannon, que já era um nome badalado graças ao sucesso como roteirista de Alien, O Oitavo Passageiro, A Volta dos Mortos Vivos veio de uma história de John A. Russo, que tinha em mente uma continuação não-oficial do clássico de Romero. O’Bannon descartou essa possibilidade, citando o outro filme dentro de sua narrativa com propósitos cômicos. Aliás, a opção pelo “terrir” já fica clara logo no início, algo que também seria uma marca registrada da época.

(Confira também este vídeo com a evolução dos zumbis no cinema e na TV)

A Volta dos Mortos Vivos no Formiga na Tela

A ilustração do cartaz já revela o tom de humor que permeia o filme!

Risos e esguichos

Além da pegada cômica, o filme também traz outra característica marcante do terror oitentista. O exagero do “Splatter”, caracterizado pelo grafismo dos esguichos de sangue, também está presente. Não apenas isso, A Volta dos Mortos Vivos também teve a esperteza de investir em um tipo de zumbi diferente naquele momento. Frutos de um produto químico militar que ressuscita mortos, mas também afeta os vivos, esses seres se movimentavam com uma rapidez inédita e também contavam com sua inteligência intacta, cedendo apenas à fome incontrolável por cérebros. Isso contribuiu para um bom ritmo, fazendo com que as jovens plateias de hoje também se divirtam.

Por tudo isso, o filme mais famoso de Dan O’Bannon foi o tema deste episódio do Formiga na Tela. Confira nosso bate-papo, inscreva-se no canal (se ainda não nos segue), comente e compartilhe. Na semana que vem, mais uma pauta bacana para o seu prazer!

Assista!

Já leu essas?
Crítica de Tempestade: Planeta em Fúria
Tempestade: Planeta em Fúria – O espectador também…
Crítica de Além da Morte
Além Da Morte – E também da qualidade, inteligência e do bom senso!
Resenha Elric de Melniboné
Elric de Melniboné no Formiga na Tela!
Crítica do filme Bom Comportamento
Bom Comportamento – Marginalidade pulsante e afetos desajustados!
  • Junior Marcondes

    Muito bom trabalho! Um Parabéns para todos!

    • Agradecemos muito, amigo. Valeu pela audiência e pelo elogio.

      • Junior Marcondes

        Imagina gente, to na torcida por vocês.
        Competência, inteligência e bom-humor, vocês merecem sucesso!

        • Com esse incentivo, a gente vai longe!!! o/

          • Junior Marcondes

            Esses são meus sinceros votos!