Home > Programas > Formiga na Tela > Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado no Formiga na Tela!

Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado no Formiga na Tela!

Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado é um clássico

Após o fim do cultuadíssimo programa de TV Flying Circus, que continua a inspirar comediantes pelo mundo, em 1975, o grupo inglês Monty Python foi para o cinema. Sua estreia na telona não poderia ser melhor, com Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado (Monty Python and The Holy Grail). O humor nonsense do grupo não contentou-se em fazer uma graça óbvia com as narrativas arturianas, tirando sarro das virtudes do Rei Arthur e seus cavaleiros, mas a auto paródia é evidente. A cavalgada dos personagens, sem cavalos, é aquele tipo de coisa proporcionada apenas pela falta de dinheiro em uma produção, mas que acaba saindo melhor do que algo convencional.

Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado no Formiga na Tela

Dirigido por Terry Gilliam, o membro menos lembrado nesta trupe, ironicamente, embora tenha construído uma carreira de prestígio como cineasta (leia a crítica de O Teorema Zero), ao lado de Terry Jones, que também interpretaram vários papeis com Graham Chapman, John Cleese, Eric Idle e Michael Palin. Gilliam era o responsável, inclusive, pelas animações vistas durante o filme, cuja tosquice intencional garantiu vários momentos antológicos para Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado.

NI

Esse caráter anárquico de um humor que não poupa nada nem ninguém, completamente sem amarras, faz com que os americanos do Trio Zaz (sobre eles, veja este apisódio do Formiga na Tela) tenham seu trabalho comparado ao deles. Afirmar essa relação é um tanto precipitado, já que os ingleses do Monty Python nunca dependeram de satirizar inúmeras outras produções dentro de uma sátira de escopo maior. Neste ponto, o grupo nunca limitou a compreensão de um espectador que precisaria ter assistido a algum outro filme específico para “pegar” a piada.

Enfim, Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado foi o tema deste episódio do Formiga na Tela, já que continua provocando risadas há mais de quarenta anos. Batemos um papo sobre os personagens loucos que desfilam por esses tempos míticos, onde os cavaleiros e seu rei não têm muito de heroico.

Assista, inscreva-se, curta, comente e compartilhe! Até a semana que vem!

Confira!

Já leu essas?
Crítica de Tempestade: Planeta em Fúria
Tempestade: Planeta em Fúria – O espectador também…
Crítica de Além da Morte
Além Da Morte – E também da qualidade, inteligência e do bom senso!
Resenha Elric de Melniboné
Elric de Melniboné no Formiga na Tela!
Crítica do filme Bom Comportamento
Bom Comportamento – Marginalidade pulsante e afetos desajustados!