Home > Programas > Formiga na Tela > A Mão Esquerda da Escuridão no Formiga na Tela!

A Mão Esquerda da Escuridão no Formiga na Tela!

A Mão Esquerda da Escuridão ainda provoca reflexões

Lançado em 1969, época de efervescência criativa em todos os campos das artes, A Mâo Esquerda da Escuridão (The Left Hand Of Darkness) – confira a resenha – trouxe um material farto para leitores que gostam de pensar. Escrito por Ursula K. Le Guin, que já vinha destacando-se em um meio majoritariamente masculino, o livro foi fundo ao propor uma desconstrução alegórica do conceito de identidade de gênero. Um desafio para qualquer mente criadora, mas um tema perfeito para ser explorado dentro da ficção científica.Ainda mais pelo contexto histórico, quando o feminismo ganhava força e mostrava sua cara em manifestações diversas.

No entanto, classificar a obra simplesmente como feminista seria limitar seu alcance. Quarto livro daquilo que passou a ser chamado de Ciclo Hainish, onde outros romances e contos da autora se ambientam no mesmo universo, com ligações muito sutis entre si, seu texto especula sobre o efeito das questões biológicas sexuais no desenvolvimento e comportamento geral de uma espécie.A premissa mostra um enviado de uma cooperativa interplanetária de benefício mútuo, Genly Ai, tentando convencer os nativos do planeta Gethen a juntar-se ao grupo. Porém, encontra problemas de comunicação com esse povo por conta de sua fisiologia.

A Mão esquerda da Escuridão no Formiga na Tela

A geografia glacial de Gethen!

Os habitantes de Gethen possuem uma natureza peculiar, já que são hermafroditas inativos sexualmente durante parte do ano. Quando o ciclo biológico assim exige, acontece a escolha do parceiro e a definição do gênero durante o período sexual. O impacto dessa característica na formação destas pessoas é explorada de forma brilhante em A Mão Esquerda da Escuridão. É importante frisar que Ursula K. Le Guin não levanta bandeiras de qualquer tipo. A identidade de gênero não é apontada como a raiz de todos os problemas sociais.

Uma obra deste porte merece um episódio do Formiga na Tela. Confira nosso papo sobre esse livro fantástico, curta o vídeo, comente e compartilhe. Se ainda não acompanha nosso trabalho, inscreva-se no canal. Mande um email com sugestões e críticas para natela@formigaeletrica.com.br.

Semana que vem a gente volta! Até…

Assista!

Já leu essas?
Perry Rhodan
Perry Rhodan – Ficção científica alemã que você precisa conhecer!
astro city
Bem-vindo a Astro City – Como Kurt Busiek resgatou os super-heróis!
Uma Metamorfose Iraniana
Uma Metamorfose Iraniana no Formiga na Tela!
Andrio Santos revisita o gótico com O Réquiem do Pássaro da Morte
O Réquiem do Pássaro da Morte – Gótico Para Ler em Voz Alta!
  • Alexander Meireles da Silva

    Um dos cinco melhores livros de Ficção Científica, talvez o número 1 fácil , que aborde a problemática de gênero no Fantástico. Já compartilhei