Home > Programas > FormigaCast > Luke Cage foi o assunto de mais um FormigaCast!

Luke Cage foi o assunto de mais um FormigaCast!

Depois de um período na geladeira, nosso podcast retorna em edições esporádicas e o assunto nesta retomada é uma série que estreou há algum tempo. Luke Cage é a empreitada mais recente da Marvel na Netflix, trazendo mais um herói que se junta a esse universo mais urbano da TV. A turma do FormigaCast bateu um papo descontraído sobre o que foi legal, ou não, nos treze episódios.

Primeiro super-herói negro da Marvel a ganhar um título próprio, Luke Cage foi criado por Archie Goodwin, John Romita Sr. e George Tuska, em 1972. Dotado de pele invulnerável e superforça, graças a um experimento o qual foi submetido enquanto cumpria pena, seu visual aproveitava a onda da blaxploitation da época. Além disso, o personagem tinha uma particularidade transgressora em relação aos seus companheiros super-heróis. O título de sua revista já dizia tudo (Luke Cage: Hero For Hire), mostrando que suas capacidades estavam à disposição de quem pudesse pagar por seus serviços.

Esse comportamento um tanto antissocial e até reprovado por outros heróis foi mudando ao longo do tempo. O próprio enfraquecimento da blaxploitation foi tirando o destaque do personagem, mas ele continuou pelo Universo Marvel como coadjuvante, até ganhar mais espaço nos últimos anos. Essas diferenças entre o Luke Cage da Netflix e dos quadrinhos também entraram no papo.

Confira o podcast e escreva para podcast@formigaeletrica.com.br

Ouça nossa conversa sobre Luke Cage!

Já leu essas?
conan
Os Quadrinhos Selvagens de Conan, O Bárbaro!
Crítica de Os Guardiões.
Os Guardiões – Não os heróis que merecemos, mas os que precisamos!
Os Defensores - Netflix
Defensores – Ou “Como o moedor de criatividade da indústria funciona”!
Bruce Wayne dá lugar a Bruce Wainwright em Batman: Creature of the Night!
  • Adilifu Nama no livro Super Black: American Pop Culture and Black Superheroes diz que além dos blaxploitations, o personagem teve o plot inspirado no filme Cool Hand Luke, de acordo Antonio Carlos Gomes de Mattos no livro Filme B: A Outra Face de Hollywood, antes dos blaxploitations haviam os race films, que também eram para audiências negras, embora fossem menos populares fora desse espectro, mas eram anteriores a explosão do Rock and Roll. antes do Pantera Negra, a Atlas teve o Waku, um príncipe africano, o primeiro herói negro a ter uma revista foi o Lobo da Dell, um bom site sobre cultura negra que fala de quadrinhos é o The Museum Of UnCut Funk.

    • Muito obrigado pelas informações, cara! Bem esclarecedor. Vou passar para o resto da galera do programa.

  • Falando nisso, teve o desenho do Black Dynamite (cujo filme nunca foi lançado oficialmente aqui, só passou no festival do Rio), essa capa da HQ foi bem calcada no Cage

    http://www.comicbookdaily.com/wp-content/uploads/2011/04/blackdynamitecover.jpg

    • Realmente!

      • O filme tem uma excelente trilha feita pelo Adrian Younge, que inclusive participa da trilha do Luke Cage.

  • Rodrigo Grillo HQ

    aeee valeu pelos abraços! <3
    Agora quero a opinião de mais alguém do formigacast, além do Daniel: eu pareço mesmo o Shades? Acho que não tem nada a ver pô! hahahaha

    • HAHAHAHA! Vou divulgar seu álbum do Face entre a galera, aí ouviremos a voz do povo…

  • Rodrigo Grillo HQ

    Mais uma série que começa bem interessante e no meio se perde, concordo com muitos pontos de vocês, apesar de ter curtido a série como um todo! Ponto alto pra trilha e, mais pro final da série, na parte que aparece o rapper do Wu Tang Clan, dando um ânimo pra continuar.

  • Rodrigo Grillo HQ

    Sobre as cenas de luta, de ação e sobre o padrão Marvel, dessa vez eles seguiram o padrão da série do Hulk dos anos 80! hahaha esse vídeo ilustra bem:

  • A cantora Sharon Jones que canta no episódio 13 faleceu no dia 18/11, vítima de um de câncer pâncreas, o Charles Bradley, que canta no episódio 03 também foi diagnosticado com câncer, Jones e Bradley são artistas de soul e funk “roots”, ambos começaram a carreira bem tarde e fazem parte do cast da gravadora Daptones, a banda de Jones, os Dap-Kings gravaram com a Amy Winehouse.

    • Ouvi falar do caso da Sharon Jones. É um acaso infeliz que o Charles Bradley esteja com o mesmo problema.