Home > Programas > FormigaCast > Lanterna e Arqueiro Verde no podcast!

Lanterna e Arqueiro Verde no podcast!

Em 1970, os fãs de quadrinhos de super-heróis foram surpreendidos por uma iniciativa inusitada da DC. Com roteiros de Dennis O’Neil e arte de Neal Adams, o Lanterna Verde e o Arqueiro Verde embarcaram em uma jornada pelo coração dos EUA, entrando em contato com os problemas sociais e injustiças da vida real. A equipe do Formiga Elétrica conversou sobre esse momento peculiar das HQ’s e sua influência até hoje.

Ouça, baixe, assine, comente e compartilhe! Semana que vem tem mais!

Já leu essas?
Bruce Wayne dá lugar a Bruce Wainwright em Batman: Creature of the Night!
a samurai
A Samurai: Primeira Batalha – HQ nacional está no Catarse!
Resenha da HQ nacional Os Novos Atlantes
Os Novos Atlantes – Grande potencial, com espaço para melhorar!
HQ Cão Negro
Cão Negro: O Coração e a Canção de Anrath!
  • Rodrigo Grillo HQ

    Trabalhar ouvindo o Formigacast e ter o meu trabalho citado, de surpresa, no final do podcast, é gratificante demais!!! Sou fã de vocês! hahaha melhor conteúdo que eu vejo hoje em dia!

    • Opa! O prazer é nosso, cara! Continue fazendo esse trampo show, assim a gente continua divulgando. Hehe

  • claudemiro pereira

    Ótimo podcast. Vejo a obra de forma diferente após vocês tê-la destrinchado. Se alguém aí curtir Arquivo X, deixo a sugestão de um podcast sobre a série.

    • Opa! Muito obrigado por ouvir e pelo elogio. Sugestão anotada, rapaz!
      Abraço!

  • Mateus Almeida

    Colocando alguns Formigacasts em dia (2): Fiquei muito curioso para ler essa hq depois da análise de vocês! Não conhecia essa série e, lembro quando era mais novo e não curtia tanto a DC, de ver a republicação da Panini na revista Grandes Clássicos. Até hoje não curto muito o Arqueiro, mas essa história parece muito massa! Fica uma pergunta: vocês acham que com o momento polarizado que o país vive hoje, essa história ainda é relevante? Ou ficou datada? Um grande abraço! Continuem o cast! o/!!

    • Fala, Mateus! A HQ continua bastante relevante. Claro que a narrativa e algumas soluções são bem características da época, mas isso não a desmerece em nada. Acho uma boa dar uma olhada, principalmente para perceber algumas coisas que só o distanciamento histórico permite, como os caminhos que as HQ’s de super-herói percorreram a partir dali. Abraço, rapaz!