Home > Livros > O Réquiem do Pássaro da Morte é fantasia sombria nacional no Catarse!

O Réquiem do Pássaro da Morte é fantasia sombria nacional no Catarse!

Livro de Andrio Santos é novidade no bom cenário atual de fantasia nacional

O Réquiem do Pássaro da Morte é um romance do gênero fantasia sombria, na mesma linha de séries como A Torre Negra, de Stephen King, ou do romance Prince Of Thorns, de Mark Lawrence. Em fato, O Réquiem tem algumas coisas em comum com a Torre Negra. Nada relativo a enredo ou personagens, e sim no que diz respeito à ambientação, à fusão e criação de mundos.

O livro é de autoria de Andrio Santos, que é jornalista e demonologista, especializado nos livros iluminados de William Blake. É pesquisador da literatura e atualmente também trabalha numa webcomic sobre heavy metal e bruxaria, chamada Metalmancer.

requiem

Andrio Santos

Trama sombria

A trama apresenta Douglas, que ouviu seus demônios, escreveu um poema maldito, alterou o fluxo das coisas e criou vida. E se o inferno se curva ao desejo de criação, não seria diferente com a morte. Pois sua obra-prima, a bailarina Safira, foi condenada a uma dança eterna, extasiada pelo Réquiem dos mortos. Porém, sem sua canção, o ceifeiro não pode mais guiar as almas para o outro lado.

Por isso, o escritor e o Pássaro da Morte se embrenham numa trama diabólica, quem tem como palco os corredores sanguinolentos de um hospício, os maravilhosos horrores de um circo itinerante e a obsessão de uma deusa esquecida. O Réquiem do Pássaro da Morte é uma história de fantasia sombria, uma narrativa que habita o cosmos maldito da literatura.

O livro possui uma atmosfera gótica, algo bem intencional. Por isso, a ambientação da história perpassa lugares amaldiçoados, cemitérios barrentos, manicômios decrépitos e cidadelas enevoadas. Esses lugares são habitados por personagens sempre no limite – do mal, da sanidade, da beleza, da dor. Em fato, o elenco de personagens é composto por figuras que ecoam artistas como Baudelaire e Heitor Saldanha.

Só as melhores referências

O Réquiem também é um livro bastante referencial. Não que seja preciso ter lido tudo o que diz respeitos às referências para entender a história. Elas se estabelecem como um “extra”, que vai dar uma perspectiva a mais do livro. A narrativa faz referência aos clássicos do horror, como Frankenstein de Mary Shelley e Fausto de Goethe, aos poemas de Baudelaire e de Augusto dos Anjos, e aos contos de Edgar Allan Poe e H. P. Lovecraft. Sobretudo Poe, pois A Máscara da Morte Rubra e O Corvo foram grandes inspirações para o processo de escrita livro.

Muitas referências do romance dialogam com características brasileiras. O mapa do universo é uma versão distorcida do mapa do Brasil. Os nomes das cidades são todos referentes a lugares de verdade. A razão disso é bem específica: é fácil gostarmos de literatura estrangeira, principalmente do tipo em que O Réquiem se enquadra. Por isso, todos esses clássicos, ícones e nomes da literatura foram recortados de seus lugares de origem e alocados nesse lugar que tem cheiro e gosto de brasilidade.

A campanha para publicação do livro está em andamento no Catarse, site de financiamento coletivo. O projeto gráfico foi pensado para apresentar um livro com qualidade. Além disso, o projeto apresenta diversas recompensas: cartas de tarô, conto impresso e uma história em quadrinhos, também impressa.

requiem

requiem

requiem

Quem quiser colaborar, pode entrar no link do Catarse!

Já leu essas?
Top 5 George Romero Filmes
Os 5 melhores filmes de horror do cineasta George Romero!
incriveis
Poderes incríveis – As inspirações para Os Incríveis, da Pixar!
História Verdadeira, de Luciano de Samósata, apresentou o conceito de viagem espacial há quase 2000 anos.
No Império Romano, alguém já pensava em viagem espacial!
Sussurros da Boca do Monte - Contos de Suspense e Fantasia
Sussurros da Boca do Monte – Algo estranho no coração do Rio Grande!