Home > Games > Board / RPG > Numenera – Explorando o Nono Mundo de Monte Cook!

Numenera – Explorando o Nono Mundo de Monte Cook!

Mais uma vez estamos aqui trazendo uma nova resenha de um RPG excelentemente conceituado, mas até aqui pouco conhecido. Para quem não conhece esta maravilhosa criação de Monte Cook, nós lhes apresentamos  o nono mundo – Numenera.

O que é Numenera?

Numenera é um RPG com uma ambientação um pouco diferente do habitual, lançado em 14 de agosto de 2013, sendo uma fusão de ficção científica com um mundo de fantasia – ou o contrário, fazendo jus a celebre frase de Sir Arthur C. Clark: “Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia”. Numenera foi um projeto inovador de Monte Cook, tendo seu kickstarter começado com o valor de US$ 20.000,00 para um livro básico, mas que eventualmente alcançou a incrivel marca de US$ 517.255,00! Apoiado por 4.658 pessoas, conseguiu incluir assim vários outros livros, como Guia do Mundo, Guia de Tecnologia e diversos outros mais que compõem seu vasto arsenal de fantasia… ou sci-fi.

Conheça Numenera e o Nono Mundo!

Conheça Numenera e o Nono Mundo!

Mas quem é esse cara que arrecadou tanto dinheiro assim? Será que as pessoas simplesmente arriscariam em um projeto desconhecido? Vamos conhecer um pouco dele antes de voltar à sua obra.

Monte Cook é escritor estaduniense, nascido em 1968. É ninguém mais, ninguém menos, aquele que escreveu o cenário Planescape para D&D. Nada? Ok, eu explico mais. Designer de jogos que em 1994 começou seu trabalho na TSR (Editora de D&D e AD&D). Trabalhou em Planescape e em outros cenários da época para D&D, ao ser comprada pela Wizards of the Coast, ele se tornou Designer Sênior e foi co-autor da Terceira Edição de D&D, tendo também atuado como designer chefe para a Quinta Edição de D&D. Hoje já é conhecido como um dos melhores game designers do mundo. Assim, era de se esperar que o pessoal acreditasse em Numenera.

Um bilhão de anos no futuro, a Terra passou foi da idade da pedra até se tornar um império intergalático, uma civilização multidimensional e talvez até transcendendo a vida como deuses – não apenas, uma mas OITO vezes. E esta é a ambientação de Numenera. Cada uma destas civilizações alterou a Terra de alguma forma – o Nono Mundo (como é chamado) vive sobre os restos destas eras passadas, principalmente as últimas quatro, num mundo onde toda a Terra foi modificada, refeita, e onde máquinas antiquíssimas ainda funcionam enterradas fundo no subsolo esperando para serem descobertas. Onde restos de tecnologias desconhecidas são recuperados e transformados em recursos e vantagens para as novas civilizações, e onde nano-espíritos flutuam pelo planeta e podem ser controlados.

Os muitos suplementos: sucesso do kickstarter!

Os muitos suplementos: sucesso do kickstarter!

A Terra agora tem um único grande continente, e numa grande faixa litorânea à noroeste estão os reinos mais civilizados, formando um conjunto chamado Steadfast, em um nível cultural e tecnológico basicamente medieval. Mas esses reinos abrigam grandes mistérios e várias tecnologias. Além deles está o Beyond, um vasto lugar desconhecido onde coisas e criaturas ainda mais fantásticas esperam para serem descobertas!

Mas o que faz de Numenera algo diferente? Apenas duas coisas:

Objetivo

O Objetivo do jogo é simplesmente explorar. Claro, existem combates, política ou qualquer outro interesse que possa vir a surgir com uma campanha, mas o tema central de Numenera é a exploração. Quem construiu um magnífico monumento recém descoberto no deserto? O que repousa no interior de suas câmaras e corredores intocados há milênios? Quem eram os membros da estranha raça inumana que um dia habitou os subterrâneos da capital? Os jogadores colocam as habilidades de seus personagens para desvendar os mistérios do Nono Mundo.

Um continente, muitas aventuras!

Um continente, muitas aventuras!

Sistema

O Cypher System é o sistema usado em Numenera, de criação do próprio Monte Cook, permitindo grande liberdade para mestres e jogadores. Poucos testes são feitos durante as partidas (os dados utilizados são d20, d10 e d6) e os heróis é que fazem as rolagens, definindo seu sucesso ou fracasso, mesmo durante as ações de adversários e inimigos. O Mestre define um nível de desafio para os jogadores, que vai de uma escala de 0 (muito fácil) a 10 (muito difícil), multiplicada por 3. O resultado no d20 deve ser igual ou maior que o nível de desafio. Cada personagem tem três atributos básicos (Força, Velocidade e Intelecto) e a variação dos mesmos entre 8 a 20.

Estes números servem como uma reserva para ser utilizada em determinadas situações das aventuras, facilitando a realização de ações (mas “gastando” estes pontos). Zerando um atributo o herói recebe redutores de desempenho. Acontecendo o mesmo com dois atributos se dá o esgotamento do personagem. Esgotando todos os atributos, o personagem morre. O sistema é bem flexivel para qualquer tipo de ambientação – tanto que também é usado em The Strange, um outro RPG sci-fi.

Uma outra marca do sistema é a criação de personagem dinâmica que que pode ser resumida em uma frase, “I am a {Descriptor} {Type} who {Focus}”. Escolhendo um Descriptor, um Type e um Focus se cria uma frase que descreve sucintamente seu personagem. Onde os Descriptor são adjetivos como Charmoso ou Forte; o Type são as 3 classes do sistema, sendo Os Glaives focados em combate, os Nanos no sobrenatural e o Jack pessoas com várias habilidades e perícias. O Focus são a característica única de cada personagem. Outra coisa interessante fica a cargo do modo como se dá o XP, com a característica GM Intrusion, que permite ao Mestre interferir nas ações do jogador, oferecendo outras dificuldades em troca de XP. Ah sim, claro, e nada de XP por pancadaria. O importante é desvendar os mistérios do Nono Mundo.

Incríveis personagens em um ótimo sistema de jogo!

Incríveis personagens em um ótimo sistema de jogo!

Para o mestre, a falta de testes e rolagens funciona para se concentrar em sua principal função: narrar a história e junto com o GM Intrusion dar um toque de dificuldade na monótona vida de aventura dos personagens.

No Brasil

A versão nacional veio por conta da Editora New Order, que também – através de um financiamento coletivo do Catarse – recebeu R$ 76.426 da meta de R$ 40,000, sendo apoiada por 390 pessoas. Lançado em maio deste ano, recebeu várias criticas positivas em relação a edição importada, por pequenas melhorias feitas em seus livros.

Curiosidades

Numenera possui uma versão em video game, lançada em 26 de Janeiro de 2016 na Steam: Torment -Tides of Numenera, e é um excelente modo de conhecer a ambientação e temática do RPG. Também existe um curta metragem de Numenera, lançado em fevereiro de 2014, no qual Monte Cook e Valdes/Eriksdotter materializam nas lentes o Nono Mundo, produzindo um grande material de referência para jogo.

Já leu essas?
arquivo x
Arquivo X terá deck game lançado pela IDW Games!
d&d monster manual
Mod permite jogar 5e com monstros do D&D Monster Manual!
rpg
EN World anuncia os RPG’s mais aguardados de 2018!
dark sun
Dragon Kings – RPG do autor de Dark Sun em português pela Pensamento Coletivo!