Home > Cinema > Desejo de Matar no Formiga na Tela!

Desejo de Matar no Formiga na Tela!

Desejo de Matar: um clássico da década de 1970

Charles Bronson foi um ator que carregou a imagem de durão na maior parte de sua carreira. Falecido em 2003, aos oitenta e um anos, teve papeis marcantes em filmes de temática variada, ainda que ficasse marcado por um tipo de personagem específico. Em 1974, um filme acabaria por torná-lo sinônimo de alguém que atira primeiro e pergunta depois, cujo sucesso acabaria gerando um sem-número de imitações. Curiosamente, o filme em questão não é uma aventura policial ou uma narrativa de ação sem conteúdo. Desejo de Matar (Death Wish), apesar da repercussão, é um drama policial consistente que não perdeu sua força com o passar dos anos.

A história do arquiteto Paul Kersey, cuja esposa e filha são atacadas por marginais, ainda é capaz de capturar a atenção dos espectadores de hoje. A reação de um homem comum, desamparado pelo sistema e sem esperança de ver os culpados presos, ainda tem apelo no cinema. O diferencial do Desejo de Matar original, em comparação com suas ridículas continuações e imitadores, é que Kersey não é apenas alguém que surta após uma tragédia bárbara. O roteiro se permite construir lentamente o personagem, cujo passado tem detalhes que o levarão ao vigilantismo, assim como os eventos posteriores ao crime.

Desejo de Matar no Formiga na Tela

Dirigido por Michael Winner, com quem Bronson já havia feito o bacana Assassino a Preço Fixo*(The Mechanic), Desejo de Matar ainda teve QUATRO continuações até 1994, duas delas comandadas pelo próprio Winner. Virou uma franquia que descartou a essência de seu original em favor de matança desenfreada, pendendo para o trash. Com o remake – estrelado por Bruce Willis e dirigido por Eli Roth – a caminho, é melhor que o público não espere algo muito sofisticado.

*(Que ganhou remake, que teve até continuação…)

Confira mais esse episódio do Formiga na Tela, onde fazemos justiça, com o perdão do trocadilho, a esse belo filme. Curta, dê um like no vídeo, comente e compartilhe. Mande um email para natela@formigaeletrica.com.br e nos diga sua opinião sobre o canal. Acesse também o texto do blog Filmes Para Doidos que citamos no programa.

Voltamos na semana que vem com mais um papo legal! Até lá…

Assista!

Já leu essas?
Crítica de Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas
Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas – Inventando verdades!
Crítica de Star Wars: Os Últimos Jedi
Star Wars: Os Últimos Jedi – Bem ou mal, surpreende…
dublagem
Socorro, meu ator tem muitas vozes! – Uma homenagem à dublagem no Brasil!
Uma Metamorfose Iraniana
Uma Metamorfose Iraniana no Formiga na Tela!
  • Rodrigo Grillo HQ

    Inacreditável, mas nunca assisti! Agora serei obrigado e passa-lo na frente de toda a lista e assistir hoje! hehe

    • Serviço de utilidade pública. Mais uma falha de caráter corrigida. hehe