Home > Cinema > Artigos > Entrevista com William Friedkin (Parte 1)

Entrevista com William Friedkin (Parte 1)

Um pouco antes das notícias sobre seu possível envolvimento com a segunda temporada da série da HBO, True Detective, (veja AQUI) um dos maiores nomes do cinema norte-americano, William Friedkin, deu uma entrevista ao Movies.com. O diretor de Operação França, O Exorcista e Killer Joe tem opiniões muito interessantes sobre indústria e parece enxergar a TV de hoje em dia como uma nova fronteira para grandes diretores. Não por acaso, dois de seus trabalhos – Viver e Morrer em Los Angeles e Killer Joe – tem adaptações televisivas em desenvolvimento atualmente.

friedkin-contro-article-banner

Sempre vale a pena ouvir o que alguém como Friedkin, aos seus 78 anos de idade, tem a dizer, por isso, nada de melhores momentos ou citações. A equipe Formiga Elétrica traduziu a entrevista na íntegra e publica em duas partes para o seu deleite cinéfilo.

Divirta-se:


Você ainda tem hoje a mesma compulsão de fazer filmes que tinha 30 anos atrás?

William Friedkin: Apenas para TV a cabo ou serviços de streaming como Netflix. Você viu The Normal Heart*? É uma obra-prima. Eu acho uma obra-prima em todos os sentidos. A história, a direção… Se fosse um filme de cinema, venceria todas as categorias maiores de premiação. Atuação, direção, roteiro, fotografia, e, de novo, nunca será visto em um cinema. É da HBO.

A única coisa em que estou interessado agora é em formato longo, que é o que você chama de televisão.

(*Filme dirigido por Ryan Murphy, sobre a disseminação da AIDS nos anos 80, com Mark Ruffalo)

killerjoe

Isso é algo que você está realmente buscando?

WF: Sim, estou para fazer um par de trabalhos em formato longo. Eu não quero fazer um filme, porque não quero fazer um filme sobre um cara de máscara e colante voando por aí e salvando o mundo. Eu não quero ver esse filme, então por que eu o faria? E se você faz filmes sérios hoje, as chances são de que ele não tenha um futuro brilhante nos cinemas. Poderia talvez ter uma sobrevida em home vídeo e cabo.

Você viu Fargo na televisão? É fantástico! É inteligente. Na verdade, assume que a audiência é esperta e pode acompanhar uma história estranha, ambígua sobre figuras malvadas , com exceção de uma jovem mulher – que não  é uma beldade estonteante, apenas uma grande e excêntrica atriz. Mal posso esperar pelo próximo episódio de Fargo.

Tem a mesma vibração do filme, mas personagens totalmente diferentes. Trama diferente, mas a mesma vibração. Os irmãos Coen tem alguma ligação, talvez a tenham aprovado, embora eu não ache que eles escreveram alguma coisa ali. Mas tem a vibração deles e eu amei. Eu realmente mal posso esperar para ver o próximo episódio.

Você já mencionou essa sala de projeção elaborada que possui, mas parece que você não tem interesse em usa-la.

WF: Oh, eu assisto o basquete e alguma coisa ao vivo da TV. Assisto ao noticiário, e ocasionalmente assisto alguns desses seriados na tela grande. Todo fim de semana temos convidados para um buffet e um filme novo ainda não lançado. Eu nem mesmo vou à sala. Temos cerca de 14 a 16 pessoas que assistem os filmes, e eles sabem que não fico nem curioso. Um dia eu decidi entrar e ver o último Homem-Aranha. Assisti a dois minutos, e foi um claro ataque aos meus sentidos. Simplesmente não é para mim. É para milhões de pessoas, mas não para mim.

A MGM está tentando desenvolver uma série de TV de Viver e Morrer em Los Angeles. Não será aquela história de qualquer forma, mas terá aquela vibração.

to_live_and_die_in_la

Você está envolvido?

WF: Sim, eu faço as aprovações e se eu gostar do piloto, eu posso dirigi-lo. Eles também estão tentando fazer uma série de Killer Joe. Um detetive de Dallas que é assassino de aluguel. Não será a mesma história, mas será bastante tenso, não muito diferente de Fargo.

Você tem, ao menos, tido reuniões sobre filmes ou mudou mesmo seus interesses?

WF: Eu tenho uma reunião com alguns caras sobre um projeto no dia 17 (N.T.:a entrevista é de junho), mas eu não sei se acabarei fazendo ou não. Mas eu tenho umas duas coisas sendo escritas atualmente. Uma delas é para a HBO.

Eu não tenho nenhum interesse em fazer um filme de super-herói, e o punhado de filmes sérios feito para o cinema hoje em dia é cada vez menor e ele não atinge o mesmo tipo de audiência maciça que um filme de super-herói consegue. Eu não deveria falar sobre qualidade. Não estou falando que são ruins, eu apenas nem mesmo os assisto. Se eu sei que Homem-Aranha e a p*** do Superman vão sair vitoriosos, eu não tenho empatia, nem tenho como investir. É como ópio para os olhos.

CONTINUA…

Já leu essas?
Serie Game of Thrones em estilo anime
Game of Thrones com abertura em estilo anime!
rock progressivo
As 5 melhores incursões do Rock Progressivo no cinema!
spielberg
Spielberg tem documentário sobre sua vida e carreira produzido pela HBO!
Westworld no Formiga na Tela
Westworld na pauta do Formiga na Tela!